CIRCUITO JUNINO

domingo, 5 de fevereiro de 2017

Voluntários ajudam Asilo do Carmo, em Campos

(Foto: Reprodução)
“Todos vamos envelhecer. A solidariedade uma hora retorna para nós. Sentimos que se a comunidade estiver junto, andamos para frente”. As palavras são do autônomo Luiz Moraes, 42 anos, que, com outras quatro pessoas, esteve neste sábado (4) no asilo Nossa Senhora do Carmo, em Campos, para uma ação de solidariedade. O grupo chegou às 9h e permaneceu no asilo até 14h para ajudar a limpeza a ajudar a reativar a área do casarão.

Fundado em 1904, o asilo do Carmo, como é mais conhecido, tem espaço amplo, mas poucas pessoas para cuidar, como explica a secretária geral, Eleonora Gonçalves de Souza.

— São 61 idosos e aproximadamente 40 funcionários. Perdemos muitos trabalhadores por conta da situação financeira do asilo e não temos como pagar à parte, sendo que alguns dos nossos estão de férias ou adoeceram. Essa ajuda está sendo muito importante — disse Eleonora, lembrando que o asilo precisa de doações de materiais de limpeza, roupas e alimentos.

Luiz explicou que a iniciativa dos trabalhos voluntários partiu de conversa entre ele e o presidente do asilo, André Araújo. “Com o decorrer dos dias, outras pessoas se sensibilizaram com a causa. Agora, faremos pelo menos uma ação por mês para contribuir com a limpeza e cuidados com os idosos. A data da próxima ainda vai ser definida. Tenho certeza que outras pessoas vão aderir. Hoje estamos cinco aqui, mas em alguns dias podemos ser 10 ou 12 e daí para mais gente”, falou.

Na ação desse sábado, eles começaram por um galpão utilizado para guardar materiais de doação e cadeiras de rodas que precisam ser consertadas. Eleonora contou que, por conta da redução do número de funcionários, o local estava com muita poeira e entulhos. “Eles ainda ajudaram a organizar o espaço e ver o que pode ser aproveitado e o que poderia ser descartado”, comentou.

Entre os cinco do grupo também está o estudante de direito Lerieste Oliveira, 40 anos, que ressaltou a importância da ação. “É preciso haver solidariedade mediante a necessidade de estar ajudando. É uma forma de contribuir. Como Luiz disse, todos vamos envelhecer. Levando isso em consideração, é uma espécie de autoajuda. Todos precisamos de cuidado e atenção em todas as fases da vida. Esperamos que este ato venha a tocar outras pessoas”, disse.

Grupo programa outras ações e busca novos membros

Representante do grupo, Luiz Moraes contou que eles planejam outras ações, além da limpeza, para ajudar o asilo do Carmo. “Também estamos programando uma recreação e animação para os idosos. Inclusive, planejamos fazer um carnaval no asilo para interagir com eles. Se Deus quiser, este é só o início”, disse.

Luiz ainda comentou que cada ajuda é importante. “Nosso grupo aqui, por exemplo, por mais que cinco não seja um número grande, uma pessoa que for a mais já é uma ajuda nesta ação voluntária. Valorizo muito quem está comigo nessa ação. Não é para qualquer um se doar num dia de verão e férias. A gente vê que a necessidade de mão de obra do asilo é grande”, falou.

Contato — Luiz lembrou que quem quiser fazer parte do grupo ou doar algum material pode entrar em contato com ele através do número 022 99723-8248. “Em caso de doação, eu vou com uma caminhonete até a casa da pessoa buscar. Inclusive, precisamos muito que a população doe, porque a maior parte da verba que mantém o asilo provém de doações”, concluiu.






Fonte: Folha da Manhã