quinta-feira, 22 de agosto de 2019

Vereador e filho são mortos a tiros dentro de casa no RJ


O vereador Ismael Breve (DEM), de 59 anos, e um filho dele, Thiago Martins, foram assassinados a tiros dentro de casa na madrugada desta quinta-feira (22) em Maricá (RJ).

Segundo a Polícia Militar, o crime aconteceu por volta das 4h no bairro Zacarias. Ainda de acordo com a PM, a esposa e uma enteada do político também estavam em casa na hora do crime.

Nenhum suspeito foi preso até o momento e o caso é investigado na Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSG). O G1 aguarda informações da Polícia Civil sobre o crime.

Em nota, a Câmara de Vereadores de Maricá informou quer lamenta profundamente a morte do vereador e do filho.

“Ambos foram brutalmente assassinados na madrugada desta quinta-feira. A Câmara decreta luto de três dias e por isso a Casa de Leis permanecerá fechada neste período”, diz parte da nota.

Mortes na cidade

Maricá teve dois jornalistas assassinados a tiros em 2019.

Romário da Silva Barros, de 31 anos, do portal “Lei Seca Maricá (LSM)”,foi morto dentro de um carro em junho, e Robson Giorno, que era dono do jornal “O Maricá”, foi assassinado na porta de casa em maio.

Segundo sua página pessoal em uma rede social, Robson pretendia ser candidato a prefeito nas eleições municipais do ano que vem.





Fonte: G1

EIG anuncia importantes realizações no Complexo Portuário do Açu


A EIG Global Energy Partners (“EIG”), acionista controlador da Prumo Logística S.A. (“Prumo”), empresa brasileira privada que lidera o desenvolvimento de um hub de infraestrutura e energia no Porto do Açu, anunciou hoje grandes realizações da Prumo. Entre elas, a Gás Natural Açu (“GNA”), uma joint venture entre a Prumo, a BP e a Siemens para o desenvolvimento e operação de projetos sustentáveis ​​de energia e gás, cumpriu com as condições precedentes para o crédito do financiamento de US$ 750 milhões anunciado anteriormente, liderado pela IFC, KfW e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A GNA utilizará os recursos para a finalização da 1ª fase do Complexo termelétrico, com 1,3 GW de capacidade e do terminal de GNL.

Adicionalmente, o desenvolvimento da 2ª fase deste complexo, que contempla uma nova planta termelétrica de 1,7 GW, conhecida como GNA II, já está em andamento e os contratos de energia foram garantidos. Após a conclusão, a GNA I e a GNA II terão capacidade instalada de 3GW – suficiente para fornecer energia para até 14 milhões de residências – tornando-o o maior polo termelétrico para geração de energia da América Latina. A GNA tem uma capacidade total licenciada de 6,4 GW e registrou novos projetos no próximo leilão de energia A-6. A GNA I e o terminal de importação de GNL deverão iniciar o seu comissionamento até março de 2020. Além disso, a GNA está desenvolvendo gasodutos offshore, unidade de processamento de gás e terminal de exportação de líquidos para o gás do pré-sal, além de gasodutos onshore para conexão do Açu à malha existente. O investimento total da GNA para o desenvolvimento das duas primeiras fases do complexo está previsto em mais de US$ 2 bilhões.

A Prumo também anunciou que nomeou três notáveis veteranos do setor industrial para o seu Conselho de Administração. Pedro Parente, presidente da BRF e ex-presidente da Petrobras, entrou para o Conselho junto com Ieda Gomes, ex-presidente da Comgás e BP Brasil, e Franklin Feder, chairman da InterCement Participações e ex-presidente da Alcoa América Latina





Fonte: Ascom

quarta-feira, 21 de agosto de 2019

Câmara aprova audiência com Abdu para discutir situação da Saúde


A Câmara de Campos aprovou, na noite desta terça-feira (20), por maioria de votos, a convocação de uma audiência pública com o secretário e vereador licenciado, Abdu Neme (PR), para discutir a situação da Saúde no município. Os únicos votos contrários foram dos parlamentares de oposição Alvaro Oliveira (SD) e Eduardo Crespo (PR). A data ainda será definida com o presidente da Casa, Fred Machado (Cidadania).

Na sequência, José Carlos (DC) rebateu: "Tem gente que torce para a situação ficar cada vez pior. Lembro do irmão do vereador que me antecedeu. O irmão dele foi secretário de Saúde e assinou contrato com uma firma fantasma para contratação de ambulâncias. Lembro também durante o último governo, raríssimos eram os secretários que vinham aqui na Câmara. Tinha o dobro de recurso e nunca fizeram nada. Agora, votar contra a vinda do secretário é falta de responsabilidade".







Fonte: Blog De Fato

Palestra sobre ingresso no mercado de trabalho em São João da Barra


Cerca de 100 alunos da Escola Municipal Elysio de Magalhães, em Barcelos, 6° Distrito de São João da Barra, assistiram nesta terça-feira, 20, a palestra "Conquistando seu lugar no mercado trabalho", ministrada pela analista de RH da empresa Ferroport, Pâmela Lorenção. Além orientar os estudantes como confeccionar um currículo, ela falou de tecnologia, novas profissões, comportamento numa entrevista, jovem aprendiz e outros temas.

"É possível ingressar no mercado de trabalho, basta querer. Já chegou o tempo de vocês começarem a refletir sobre isso", disse a representante da Ferroport.

Na oportunidade, o gerente do Balcão de Oportunidades, Amaro Júnior, explicou aos alunos o funcionamento do órgão, e o gerente do Programa de Desenvolvimento da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico, Fernando Maciel, disse que a Prefeitura quer conectar os estudantes com as oportunidades que surgem.

Os alunos gostaram das orientações. "Dicas que eu desconhecia. Foi muito importante o que ouvir hoje", falou a estudane Loren Sales, 15 anos.

A plestra foi organizada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico, por meio da Superintendência de Trabalho e Renda. "A proposta é proporcionar aos jovens o acesso às vagas de Jovem Aprendiz, bem como despertar neles a necessidade da busca de melhor qualificação para no futuro trabalharem, principalmente, no complexo portuário”, disse o superintendente de Trabalho e Renda, Felipe Estefan.






Fonte: Secom

Bolsonaro diz que ONGs podem estar por trás de queimadas na Amazônia para 'chamar atenção' contra o governo


O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira (21) que organizações não governamentais (ONGs) podem estar por trás de queimadas na região amazônica para “chamar atenção” contra o governo do Brasil. O presidente não citou nomes de ONGs e, questionado se há embasamento para as alegações, disse que não há registros escritos sobre as suspeitas.

Segundo dados do Programa Queimadas, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), a Amazônia concentra 52,5% dos focos de queimadas de 2019 no Brasil. O G1 mostrou que o número de queimadas aumentou 82% em relação ao mesmo período de 2018 – de janeiro a 18 de agosto.

De acordo com Bolsonaro, o governo precisa fazer o possível para que esse tipo de crime não aumente, mas disse que sua gestão retirou dinheiro que era repassado para ONGs, o que poderia justificar uma reação das instituições.

“O crime existe, e isso aí nós temos que fazer o possível para que esse crime não aumente, mas nós tiramos dinheiros de ONGs. Dos repasses de fora, 40% ia para ONGs. Não tem mais. Acabamos também com o repasse de dinheiro público. De forma que esse pessoal está sentindo a falta do dinheiro”, declarou o presidente na saída do Palácio da Alvorada, ao ser questionado sobre a onda de incêndios na região.

“Então, pode estar havendo, sim, pode, não estou afirmando, ação criminosa desses 'ongueiros' para chamar a atenção contra a minha pessoa, contra o governo do Brasil. Essa é a guerra que nós enfrentamos”, acrescentou.

Bolsonaro disse que seu "sentimento" é de que os incêndios criminosos têm o objetivo de enviar as imagens para o exterior. Perguntado se há investigação sobre o tema, ele disse que esse tipo de caso não tem registros escritos.

"O fogo foi tocado, pareceu, em lugares estratégicos. [Tem] imagens da Amazônia toda. Como é que pode? Nem vocês teriam condições de todos os locais estar tocando fogo para filmar e mandar para fora. Pelo que tudo indica, foi para lá o pessoal para filmar e tocaram fogo. Esse que é o meu sentimento", afirmou.

Questionado pelo G1 sobre se há alguma investigação do governo para embasar esse "sentimento", Bolsonaro respondeu que isso "não está escrito".

"Cara, vocês têm que entender uma coisa que isso não está escrito, não está escrito. Não têm um plano para isso aí. Isso é conversa, pessoal faz, toma decisão e ponto final. Você pode ver, pega o que se manda verbas bilionárias, 40% para ONG, essa ONG vai para mão dessas pessoas para ficar rodando a Amazônia e ficar fazendo campanha contra nós o tempo todo. Perderam a boquinha também", disse o presidente.

Conforme Bolsonaro, o governo “não está insensível” para as queimadas e avalia medidas a serem adotadas com os ministérios da Defesa e do Meio Ambiente. Ele disse ainda que ONGs representam "interesses de fora do Brasil".

“Não estou afirmando [que ONGs são as responsáveis pelas queimadas]. Temos que combater o crime, depois vamos ver quem é o possível responsável pelo crime. Mas, no meu entender, há interesse dessas ONGs, que representam interesses de fora do Brasil" afirmou.

Bolsonaro voltou a abordar o tema das queimadas e das ONGs durante discurso em um congresso do setor de aço, realizado em Brasília. Ele voltou a levantar a suspeita sobre a atuação e os interesses das organizações.

“A questão da queimada na Amazônia, que no meu entender pode ter sido potencializada por ONGs, porque eles perderam grana, qual é a intenção? Trazer problemas para o Brasil”, disse o presidente.

Em uma rede social, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, afirmou que o aumento dos incêndios no país se devem ao tempo seco, ao vento e ao calor.

"Tempo seco, vento e calor fizeram com que os incêndios aumentassem muito em todo o País. Os brigadistas do ICMBIO e IBAMA, equipamentos e aeronaves estão integralmente à disposição dos Estados e já em uso", afirmou Salles, em mensagem replicada posteriormente por Bolsonaro.





terça-feira, 20 de agosto de 2019

Alzheimer e outras doenças que a maconha pode tratar ou prevenir


Recentemente, um estudo gerou polêmica ao concluir que os derivados da maconha podem ajudar a frear o desenvolvimento do Alzheimer. Mas sabia que há outras doenças que já têm comprovação científica para tratamento ou alívio de sintomas com o uso de derivados da cannabis? Saiba mais no texto de Carolina Samorano para o Metrópoles.

A maconha virou remédio. A despeito de polêmicas e narizes retorcidos de reprovação, desde o ano passado a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) considera o canabidiol (CBD), uma das principais substâncias encontradas na maconha, oficialmente medicamento.

Desde março deste ano, o tetraidrocanabinol (THC) também está liberado. As duas substâncias são de uso controlado e devem ser prescritas por um médico. Por enquanto, basicamente para epilepsia em crianças – a brasiliense Katiele Fischer, mãe de Anny, é uma das principais caras da luta pela aprovação no Brasil. Mas a coisa está ganhando outra cara.

Na última semana, a maconha medicinal virou esperança também para pacientes de Alzheimer. Pesquisadores do Salk Institute, na Califórnia (EUA), encontraram evidências de que o THC tem potencial para remover a proteína beta-amiloide, que forma as “placas” no cérebro responsáveis pela doença. Mais de 30 milhões de pessoas têm Alzheimer no mundo.

A doença é um mal ainda sem muita explicação para a ciência, mas alguns estudos apontam para o acúmulo da proteína nas células nervosas, o que prejudicaria a comunicação entre os neurônios. A descoberta sobre o uso de THC ainda precisa de testes clínicos para que uma terapia seja definida.

Medicina faz as pazes com a maconha
O negócio é que o Alzheimer é um tópico a mais na extensa lista de doenças para as quais a ciência têm encontrado alguma relação de benefício com a maconha. Mais que uma “quebra de tabu”, o holofote ampliado representa, para os especialistas, uma reconciliação com a planta cuja história já começou com os dois pés na medicina.

“Esse medo todo da maconha é novo”, diz o neurocientista Renato Malcher, coautor do livro “Maconha, cérebro e saúde”. Segundo Malcher, professor do Departamento de Fisiologia da Universidade de Brasília, a maior parte da história da maconha é justamente como remédio, inclusive em casos para os quais a medicina moderna já endossa a eficácia com estudos.


“Há um artigo de 1843 de um médico irlandês descrevendo o uso de cannabis para tratar um caso muito parecido com o da Anny: sucessivas convulsões severas que começam no primeiro ano de vida. Ele que diz que isso salvou a vida da menina. Aí você imagina quantas vidas foram perdidas (com a proibição). Os médicos que ainda resistem estão sendo pouco científicos. Aliás, isso é injusto. Na verdade, eles não têm acesso às informações. A formação médica trouxe um ranço muito grande da maconha, uma visão distorcida.” – Renato Malcher

E ainda vai além: a importância das substâncias da cannabis para a saúde podem ser tão maiores do que a epilepsia que o especialista a compara com o que foi a penicilina no início do século: um divisor de águas. “É uma das linhas mais importantes da medicina”, afirma.

Para se ter acesso ao CBD ou ao THC hoje, não basta se dirigir até a “boca” mais próxima. O processo passa por uma avaliação na Anvisa. O médico é quem submete o pedido à agência, com um laudo que ateste que o paciente não respondeu bem a outros tratamentos disponíveis, uma receita com a dose e a quantidade detalhada e um termo de responsabilidade assinado por médico e paciente ou responsáveis.

A substância — que é importada e, por isso, cara — vem na forma de óleo hoje, dado a conta-gotas. Num futuro não muito distante, talvez seja encontrada em cápsulas na farmácia mais próxima de você.


“A proibição causa muito mais dano que o uso racional da substância. Mas o uso racional só é possível quando for regulamentado. E o primeiro passo para isso é regulamentar o uso médico.” – Renato Malcher

Para além do Alzheimer e da epilepsia, conheça outras doenças que já têm comprovação científica para tratamento ou alívio de sintomas com o uso de derivados da cannabis:

1. Esclerose múltipla:
Alguns pacientes já usavam maconha para aliviar sintomas da doença, até que a ciência resolveu investigar se a sensação de bem-estar era apenas pelo efeito da planta. Em dois estudos diferentes, a conclusão foi que essas pessoas não estavam assim tão erradas.

Em um deles, da Universidade de Tel Aviv, em Israel, a equipe isolou células imunes de ratos paralíticos que especificamente “atacavam” as células neurais e a medula e as trataram com CBD e THC. Nos dois casos, as células produziram menos moléculas inflamatórias, principalmente os tipos mais comumente relacionados à esclerose múltipla. Outros estudos mostram que a maconha pode devolver o controle de braços e pernas aos pacientes ao aliviar os espasmos musculares causados pela doença.

2. Dor:
O uso da cannabis para controle de dores fortes ou crônicas é objeto antigo de estudo da ciência. Até porque, segundo Renato Malcher, os efeitos colaterais da cannabis são “bem menos” graves que os da morfina, por exemplo, substância derivada do ópio. Um dos estudos mais recentes, publicado em outubro passado no “The Journal of Pain”, comparou 215 fumantes experientes que fumavam 2,5 g por dia com não fumantes entre 2004 e 2008. Todos sofriam de alguma dor crônica não relacionada ao câncer. Ao final, os fumantes relataram menos dor, melhor humor e nenhum risco aumentado de efeitos adversos em comparação aos não fumantes.

3. Morte por overdose de analgésicos:
Além de servir como tratamento ou alívio de sintomas, nos Estados Unidos, em estados onde a maconha é legalizada, o número de mortes por overdoses causadas por uso de analgésicos diminuiu em quase 25%, segundo um estudo publicado no JAMA Internal Medicine. Cerca de 100 pessoas morrem por dia no país por abuso de remédios para dor.

4. Enjoo causado por quimioterapia:
Nos Estados Unidos, desde os anos 1980 os médicos podem receitar aos seus pacientes de câncer e Aids medicamentos à base de THC sintético para aliviar as náuseas causadas pela quimioterapia – com nomes comerciais de Marinol e Cesamet.

Em um estudo do Hospital St. John, em Oklahoma, 38% dos pacientes de Aids que tomaram 5 miligramas de Marinol durante seis semanas tiveram mais apetite e menos enjoos comparado a apenas 8% do grupo do placebo. Em outra pesquisa, dessa vez na Suíça, os dois medicamentos se saíram melhor para controlar os vômitos do que os outros existentes para a mesma função.

5. Câncer:
Além de controlar os enjoos, alguns estudos têm mostrado que o CBD e o THC podem ser eficazes para frear o crescimento de células tumorais. Quem diz é a Sociedade Americana de Câncer. Pesquisas preliminares feitas em animais mostram que as substâncias podem prevenir o espalhamento de alguns tipos de câncer. Testes com humanos estão em andamento. Renato Malcher, da UnB, é ainda mais otimista: para além de tratamentos paralelos, ele acredita que os derivados da cannabis talvez um dia chegam a protagonistas do tratamento de alguns tumores.

6. Síndrome do pânico: 
Um estudo de 2014 da Universidade de São Paulo publicado no International Journal of Neuropsychopharmacology investigou os efeitos de agonistas CB1 (similares aos canabinoides naturais) sobre mudanças comportamentais em ratos na presença de predadores – no caso, um gato vivo.

Concluíram que a substância ajuda a modular o chamado sistema endocanabinoide e, consequentemente, trazer sensação de alívio aos pacientes da síndrome. Outra pesquisa da universidade já havia chegado a resultados positivos também para controle de TOC.

7. Autismo: 
O autismo é um dos tópicos mais recentes a entrar no foco dos estudiosos da cannabis medicinal. “A origem do autismo muitas vezes é parecida com a da epilepsia, um excesso de ativação neuronal”, diz Renato Malcher. A partir do ano que vem, o Brasil deve entrar no raio de pesquisas com um tratamento experimental para alguns pacientes autistas.

O estudo será conduzido por Renato Malcher em conjunto com outros dois médicos e patrocinado pela CBD RX, uma empresa produtora de óleo orgânico de canabidiol sediada no Colorado (EUA). A expectativa é que o tratamento possa auxiliar em sintomas como ansiedade, autoagressividade e dificuldade de interação social.




Mulher agredida pelo ex-marido quando ia dar entrada em divórcio

(Foto: Ralph Braz | Pense Diferente)
Uma mulher de 29 anos foi agredida na rua pelo ex-marido, na manhã desta terça-feira, quando estava indo à Justiça itinerante dar entrada no divórcio. O homem, de 33 anos, foi preso em Goitacazes, na Baixada Campista. O caso aconteceu próximo ao Destacamento de Polícia Ostensiva (DPO), onde a vítima pediu ajuda. 

Segundo informações da PM, a vítima está separada do homem há 4 meses e foi surpreendida com um soco, após o suspeito passar por ela de bicicleta. Ele também teria ofendido a mulher, por suspeitar que a vítima estivesse na casa de um ex-marido.

A vítima foi em direção ao DPO para pedir ajuda e o homem foi atrás dela, sendo detido pelos policiais. De lá, ele foi conduzido para a Delegacia Especializada em Atendimento a Mulher (DEAM), onde teria confessado a agressão e foi preso. 

Ela fez exame de corpo delito, mas não houve confirmação do soco. Como o homem confessou, foi preso por "vias de fato". Foi arbitrada fiança, porém o valor não foi divulgado.






Governo do Rio reúne representantes dos principais investimentos do Porto do Açu


Presidentes das principais empresas do Complexo do Porto do Açu se reuniram com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Emprego e Relações Internacionais, Lucas Tristão, para apresentar o planejamento estratégico do empreendimento, localizado no município de São João da Barra, Norte Fluminense, região com maior PIB per capita do estado em razão da exploração de petróleo na Bacia de Campos.

"Este é um projeto estruturante para o Rio de Janeiro, por sua capacidade de atrair investimentos e gerar emprego e renda", observou o secretário, lembrando que as quatro maiores petroleiras em atividade no país — Petrobras, Equinor, Shell e Galp — estão em atividade na região.

"Entre os investimentos em andamento, está a construção do maior complexo termelétrico a gás natural da América Latina, pela GNA. Além disso, o Porto de Açu tem potencial para se tornar o maior porto do Brasil. E o que é melhor, ainda há espaço para novos investimentos na região", afirmou.

Carlos Tadeu Fraga, CEO da Prumo Logística, lembrou que o projeto é eminentemente vinculado ao Rio de Janeiro, assim como todas as atividades do grupo, que estão concentradas no estado. De acordo com o executivo, o Complexo do Açu se encontra, atualmente, em sua segunda fase de desenvolvimento. "A primeira fase foi a de consolidação da infraestrutura. A segunda fase começou este ano, a de desenvolvimento do hub de gás natural, e irá gerar cerca de 100 mil postos de trabalho nos próximos anos", disse.

Segundo Fraga, a terceira fase, a de maior poder de transformação, ainda está por vir: "será a fase da chegada, na região, das indústrias que vão transformar os insumos disponíveis, como unidades de petroquímica e siderurgia, por exemplo. Esta será a fase de maior potencial de atração de investimentos e geração de emprego e renda", afirmou.

Bernardo Perseke, CEO da Gás Natural Açu (GNA), informou que as obras seguem dentro do cronograma. "Estamos a todo vapor. Não há nada que sinalize um atraso na entrada em operação da primeira térmica, prevista para janeiro de 2021", confirmou.

Já Victor Bomfim, CEO da Açu Petróleo, vislumbrou o protagonismo do complexo no futuro da indústria de óleo e gás no País: "O Porto do Açu, por sua infraestrutura e calado, é um projeto que está alinhado com a previsão de crescimento da produção e maior exportação de petróleo por parte do Brasil", afirmou.

Também participaram do encontro a subsecretária de óleo, gás e energia, Cristina Pinho, o secretário da Fazenda, Luiz Claudio Rodrigues de Carvalho, secretário de Transportes, Delmo Pinho, o presidente da Companhia de Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio de Janeiro (Codin), Fábio Galvão, o presidente do Inea, Cláudio Dutra.







Fonte: Folha da Manhã

Homem detido com mais de 13 mil reais em dinheiro dentro de carro em SJB

(Foto: Ralph Braz | Pense Diferente)
Um homem de 28 anos, suspeito de ser gerente do tráfico de drogas em Grussaí, foi detido na manhã desta terça-feira, 20, com mais de 13 mil reais em dinheiro dentro de um carro de passeio na Avenida Rotary, Centro de São João da Barra.

De acordo com informações da polícia, durante patrulhamento foi observado o veículo Celta, de cor preta, com placa e Campos dos Goytacazes, sendo conduzido por por um homem de 28 anos, apontado por denúncias anônimas como “Gerente” do tráfico de drogas do outro lado da lagoa de Grussaí, denominado pela facção criminosa “T.C.P”. Durante revista no veículo, foi obtido êxito em localizar a quantia de R$ 13.070,00 em espécie, não sendo comprovado a origem do dinheiro.

O polícia acrescenta, ainda, que o dinheiro e o veículo foram apreendidos baseado no R.O. de Tráfico de drogas do dia 26/07/19, onde o suspeito foi ouvido e liberado na 145ª Delegacia de Polícia de São João da Barra, onde o caso foi registrado.








Fonte: Parahybano


Projeto Interagindo com a Agricultura leva estudantes ao campo em SJB


O projeto Interagindo com a Agricultura, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Agricultura de São João da Barra, aproxima alunos das redes pública e privada do campo. Na última segunda-feira, 19, um grupo de 45 crianças da Escola Santa Bárbara vivenciou a horticultura e o Sistema Mandala, no sítio Família Toledo, na Vila da Terra, no 5º Distrito.

A secretaria de Agricultura, Marcela Toledo, fala sobre o projeto. "Estreitar a relação do meio rural com o urbano, divulgar a potencialidade agrícola do município e interagir com novas gerações, para demonstrar na prática os conhecimentos desenvolvidos na sala de aula, estão entre os principais objetivos", diz ela. 

Os estudantes conheceram de perto plantações de abóbora, banana, laranja e o cultivo de morango, com direito a degustação.

"Acreditamos que, junto a essa nova geração, é possível despertar um olhar diferenciado para o setor agropecuário, compreendendo seu valor e seu impacto para toda a sociedade", destaca a secretária, também lembrando que as crianças precisam de incentivo para a criação de hábitos alimentares mais saudáveis.







Fonte: Secom PMSJB

Sequestrador de ônibus na Ponte Rio-Niterói é morto


Um criminoso fez 37 reféns dentro de um ônibus por três horas e meia - a maior parte na Ponte Rio-Niterói - nesta terça-feira (20). Às 9h04, o criminoso foi baleado por um atirador de elite ao descer do coletivo.

Às 9h18, a PM afirmou que o sequestrador estava morto e que todos os reféns passavam bem. A arma que ele portava era de brinquedo.

O bandido anunciara o sequestro às 5h25. Meia hora depois, já na Ponte, ele ordenou ao condutor para atravessar o veículo na pista sentido Rio. Seis pessoas foram libertadas ao longo das negociações.

O trânsito para o Rio está fechado desde as 6h. Às 7h20, também foi interditada a pista oposta.

Não se sabe a motivação do sequestrador, mas a PM considera que a ação foi premeditada.





Fonte: G1

segunda-feira, 19 de agosto de 2019

São João da Barra no Salão Estadual do Turismo


São João da Barra estará presente como integrante da região Costa Doce no Salão Estadual do Turismo, entre os dias 22 e 25 de agosto, no Armazém 2 do Píer Mauá. A realização da Secretaria de Estado de Turismo (Setur/RJ), em sinergia ao Rio Gastronomia, e tem por objetivo aproximar as cidades do interior à capital.

A estimativa de público é de 30 mil pessoas, que poderão conhecer o potencial turístico dos municípios participantes por meio do artesanato, produtos típicos, dança, música, entre outros atrativos que serão apresentados no evento. O secretário de Turismo do Rio de Janeiro, Otávio Leite, ressalta que o Estado tem vocações múltiplas e o Salão Estadual do Turismo é um esforço concentrado num ambiente lúdico.

“É uma organização que há mais de oito anos não acontecia e nos dará a oportunidade de termos, num mesmo lugar, a presença de todos os setores de regiões importantes, apresentando suas atrações, mostrando os pacotes que podem ser consumidos, enfim, movimentando o turismo para o consumidor da capital e do interior. Será uma grande festa onde o público vai poder conhecer mais sobre as maravilhas do interior do Estado do Rio de Janeiro”, pontuou.ㅤ

São também metas do evento o estímulo à ampliação da oferta turística fluminense e a integração de ações entre os setores público e privado. Outro objetivo importante será despertar o público visitante para as diversas alternativas que o estado do Rio de Janeiro apresenta no turismo, valorizando a riqueza dos segmentos, identidades e peculiaridades regionais.

Para a prefeita Carla Machado, será a oportunidade de apresentar as potencialidades turísticas de São João da Barra para o mundo. “Temos um município que agrega história, natureza e cultura. Nosso clima favorece a realização de várias atividades esportivas e o Salão do Turismo é uma oportunidade de mostrar nossa hospitalidade e uma cidade cheia de possibilidades para os visitantes”, salientou a prefeita.






Fonte: Secom PMSJB

Casal agredido por homens armados que fugiram com R$ 25 mil em SJB

(Foto: Ralph Braz | Pense Diferente)
Um casal foi agredido e amarrado por assaltantes armados em uma residência na estrada de Palacete, distrito de São João da Barra, na madrugada de ontem, 18. Os bandidos fugiram levando R$ 25 mil reais em dinheiro, além de televisões, cordões de outro, telefones e materiais do comércio que fica abaixo da casa.

Segundo informações da polícia, o casal estava dormindo quando ouviram um barulho e ao chegar na cozinha foi visto que a porta de vidro dos fundos havia sido quebrada. Logo, três homens armados renderam o homem que é um comerciante e o levou para o quarto juntamente com a sua mulher.

Os bandidos perguntaram onde estava o dinheiro e, nervoso, a vítima respondeu o lugar errado. Momento em que as agressões foram iniciadas. A mulher foi amarrada juntamente com o marido, enquanto os assaltantes pegaram os 25 mil reais, além de materiais do comércio como carnes e bebidas e colocaram no carro Saveiro, de cor branca, de propriedade do casal e fugiram também em um carro Fiat, de cor clara, com duas televisões, um cordão de ouro, um telefone celular e dois cartões.

O comerciante conseguiu se desamarrar e ligar para a polícia que fez buscas pelo local, mas ninguém foi preso. Já a mulher foi encaminhada para a emergência da Santa Casa de Misericórdia de São João da Barra com ferimentos pelo corpo.

O carro da vítima foi encontrado abandonado na manhã desta segunda-feira, em Campo Novo, distrito de Campos dos Goytacazes.

O caso foi registrado na 145ª Delegacia de Polícia de São João da Barra.






Fonte: Parahybano

Família feita refém por assaltantes armados em São João da Barra

(Foto: Ralph  Braz | Pense Diferente)
Uma família foi feita refém durante um assalto por volta de 1h da madrugada de ontem, domingo, 18, em um bar na rua Santo Amaro, em Grussaí, distrito de São João da Barra.

De acordo com informações da polícia, dois homens chegaram no estabelecimento comercial, sendo um deles com uma pistola, e anunciaram o assalto. O dono do bar informou onde estava o dinheiro, enquanto o outro assaltante pegou uma faca que estava na mesa. Minutos depois, os bandidos renderam o dono do bar e seu filho juntamente com a esposa e outra filha em um quarto na casa que fica nos fundos do bar. Todos foram amarrados.

A polícia acrescenta, ainda, que os bandidos fugiram levando R$ 800,00 em dinheiro, além de quatro aparelhos telefônicos celulares das vítimas, cordões de prata e aliança de ouro. Uma das vítimas conseguiu se desamarrar e ligar para a polícia que fez buscas pelo local, mas ninguém foi preso.

O caso foi registrado na 145ª Delegacia de Polícia de São João da Barra.






Fonte: Parahybano

Inscrições abertas para oficinas no Palácio Cultural

(Foto: Ralph Braz | Pense Diferente)
A partir desta terça-feira, 20, no Palácio Cultural Carlos Martins, das 9h às 21h, estarão abertas à população as inscrições para as três oficinas, oferecidas gratuitamente – dança, música e artes plásticas. Os interessados devem comparecer à secretaria do Palácio, onde serão informados dos dias e horários disponíveis.

Os documentos necessários para inscrição são os seguintes: cópias do CPF, identidade, certidão de nascimento, comprovante de residência e uma foto 3x4. De acordo com o coordenador do Palácio Cultural, Geraldo Lopes, maiores de cinco anos podem se matricular.

Oficinas:

Dança: ballet, jazz e dança do ventre - professoras Aline Miranda, Camila Amaral e Carlatriz Lopes

Música: piano, teclado e violão - professores Vinicius Martins e Saullo Oliveira

Artes plásticas: pintura em tela e desenho - professores Márcia Martins e Augusto Pieroccini;







Fonte: Secom PMSJB