CIRCUITO JUNINO

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Duas pessoas morrem em deslizamento de rochas em Petrópolis

(Foto: Bruno Rodrigues)
O deslizamento de uma pedra na Uruguai, Quitandinha, ainda deixa duas vítimas nos escombros. Segundo a Defesa Civil, estão desaparecidos um senhor de 70 anos de idade e uma mulher de 49 anos. Ainda de acordo com a Defesa Civil, equipes da Defesa e do Corpo de Bombeiros trabalharam por mais de quatro horas ininterruptas, durante a noite e no início da madrugada, na tentativa de localizar possíveis vítimas, mas a chuva, a pouca visibilidade e a instabilidade na área levaram as a interrupção do trabalho pouco depois das 3h. 


A mulher de 49 anos que foi soterrada no deslizamento rochas na noite desta segunda-feira (14) no bairro Quitandinha, em Petrópolis, Região Serrana do Rio, foi encontrada morta por volta das 7h45 desta terça-feira. A vítima é Consuelo do Carmo. Um idoso de 70 anos é procurado pelas equipes de salvamento do Corpo de Bombeiros e Defesa Civil. O secretário de Proteção e Defesa Civil, tenente-coronel Rafael Simão, afirma que 70 toneladas de pedras rolaram em direção aos imóveis. A cidade é castigada por fortes chuvas desde o sábado (12).


No boletim divulgado, foi pedido que curiosos não se dirijam à região e lembra que a presença de curiosos atrapalha o trabalho das equipes que atuam no local. A rua está interditada, com risco iminente de novos deslizamentos, e toda a área foi isolada. Os moradores da região foram orientados a sair de casa e seguir para locais seguros. A Igreja Santíssima Trindade e o posto de saúde que funciona no prédio anexo à igreja permanecem abertos, servindo como ponto de apoio. O Centro de Educação Infantil Chiquinha Rola também está aberto como opção aos moradores da região.

odos os imóveis da região próximo à Rua Uruguai foram interditados, mas ainda não há a informação precisa da Defesa Civil de quantos são. A rua está interditada e toda a área foi isolada pela Defesa Civil. Segundo a Defesa Civil, pelo quatro casas foram diretamente afetadas. Três foram totalmente destruídas. Na manhã desta terça ainda é possível escutar o barulho de pedras rolando.







Fonte: Tribuna de Petrópolis | G1