CIRCUITO JUNINO

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Maré sobe outra vez na praia de Atafona

(Foto: Paulo Pinheiro)
A maré em Atafona voltou a subir na tarde desta quarta-feira e, com isso, o mar avançou mais um pouco na praia de São João da Barra. No entanto, segundo o coordenador de Defesa Civil do município, Adriano Assis, tudo está sob controle e monitoramento na orla segue normalmente.

— A maré encheu um pouco, mas tudo está sob controle. Seguimos com o monitoramento na área 24 horas por dia — pontuou Adriano.

Segundo a Marinha, não há previsão de ressaca para os próximos dias na área do mar de Atafona.

Enquanto isso, o município segue com o trabalho para viabilizar as obras de contenção do mar. Até o fim deste mês, o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) ao executivo sanjoanense a Instrução Técnica que norteará o Estudo de Impacto Ambiental e o Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima) para a liberação da licença ambiental.

Após análise e aprovação do EIA/Rima pela equipe do Inea e pela Comissão Estadual de Controle Ambiental (Ceca), será necessária uma audiência pública e dar um prazo de 10 dias para que a sociedade e as instituições se manifestem. Não havendo manifestação contrária por parte do Ministério Público, será feita a análise final para a concessão da licença prévia.

Além disso, os movimentos populares em apoio à contenção do mar de Atafona e Barra do Açu também segue em crescimento. Até o final da tarde desta quarta, mais de 2.900 apoiadores da causa já haviam assinado um abaixo-assinado que veicula no site da Prefeitura de São João da Barra.

A meta é atingir, pelo menos, 20 mil assinaturas para que o documento seja enviado aos Ministérios das Cidades, da Integração Nacional, Câmara dos Deputados, Senado Federal, Governo do Estado e Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro. Com a iniciativa, o poder público municipal e a sociedade esperam sensibilizar as autoridades competentes para uma análise emergencial e que medidas sejam tomadas para solucionar de forma definitiva a situação, se estendendo à praia do Açu, onde o avanço também vem acontecendo de forma recorrente.





fonte: Folha da Manhã