CIRCUITO JUNINO

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Câmara: Saúde de SJB será debatida em reunião pública

(Foto: Ralph Braz | Pense Diferente)
 O secretário de Saúde de São João da Barra, Klaus Lisboa, foi convidado para uma reunião pública no plenário da Câmara Municipal, nesta quinta-feira (20/10), às 17h, com o objetivo de debater a atual situação da saúde no município, que está vivendo seu pior momento, haja vista, uma série de denúncias, a paralisação dos serviços no Centro de Emergência (no último dia 13 de outubro), como também, a real situação da Santa Casa, que já suspendeu os serviços de urgência e emergência e demitiu parte de seu pessoal por falta de verba.

Nesta terça-feira (18/10), a Câmara realizou duas sessões e, em uma delas, foi aprovado pelos parlamentares o requerimento, de autoria dos vereadores Aluizio Siqueira, Alex Firme, Jonas Gomes, Ronaldo Gomes e Sônia Pereira, que convoca as secretarias de Saúde, de Fazenda e toda a população. A situação da Santa Casa – único hospital de SJB – já foi debatida em audiência pública na Casa de Leis, no início de julho deste ano.

Sem repasse de verbas desde outubro de 2015, a Santa Casa Misericórdia de São João da Barra, suspendeu os atendimentos de urgência e emergência na última terça-feira (11/10). Segundo a direção da unidade, que é a única maternidade pública do município, o hospital funciona somente até as 12h. Em agosto, a unidade anunciou que suspendeu a realização de partos e internações. 

Além disso, segundo a direção da unidade, faltam materiais e medicamentos, e os funcionários estão com os salários atrasados, problema esse que fez com que o Centro de Emergência local interrompesse o atendimento por falta de profissionais técnicos. A dívida da Prefeitura com o hospital chega próxima a R$5 milhões.

LEI ORÇAMENTÁRIA ANUAL (LOA) - Durante a outra sessão, ficou marcada para o próximo dia 26, às 9h30, uma audiência pública onde será debatido o orçamento estimado em R$ 353.461.797,53 (Trezentos e cinquenta e três milhões, quatrocentos e sessenta e um mil, setecentos e noventa e sete reais e cinquenta e três centavos) para o exercício financeiro de 2017 do município. Para o Legislativo, o valor avaliado é de R$ 13.954.650,00.

HOME CARE - Depois de lido e aprovado em plenário, o relatório final e cópia de todo o processo da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Home Care serão encaminhados ao Ministério Publico e Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro, como instrumento para possível ação judicial.






Fonte: Ascom